Cada Núcleo Inaciano possui característica diferente. No entanto, existe uma espinha dorsal comum a todos: busca por um conhecimento mais íntimo do Deus de Jesus Cristo através de uma vida de oração. Os Núcleos devem auxiliar nesta aproximação íntima a Jesus e favorecer a experiência do amor de Deus. Com este propósito em mente os temas devem ser cuidadosamente escolhidos, identificando aquele que mais levará os participantes a uma vivência mais intima de Deus.

Neste contexto, é de grande valor que os temas girem, em sua maioria, mas não exclusivamente, sobre o amor de Deus e o conhecimento e aprofundamento do Princípio e Fundamento, segundo os Exercícios Espirituais de Santo Inácio. O foco é a Criação, o amor de Deus presente no mundo e na história pessoal de cada um e uma compreensão detalhada do Princípio de Fundamento (EE 23).

Diversos textos podem ser matéria para estes temas, sendo o mais importante identificar aquele que mais se ajustará ao objetivo específico, percebido através das conversas iniciais.

Santo Inácio nos ensina que “não é o muito saber que sacia e satisfaz, mas o sentir e saborear as coisas internamente” [EE 2,4]. Que não seja grande a preocupação com as coisas e o modo de fazer, mas sim manter o foco no fim que se deseja, ou seja, propiciar uma experiência. E mais, possibilitar o sentir, o saborear, o tempo privilegiado de estar com o Senhor.

A Anotação 18 do livro dos Exercícios Espirituais esclarece que os EE devem ser adaptados à disposição das pessoas que desejam fazê-los.

Confiantes na ação do Espírito e que Deus chama os que Ele quer, podemos utilizar este momento para trazer temas básicos da Igreja e ora-los um por um, de forma detalhada. No entanto, é importante ter em mente que “o povo de Deus” é resistente a estes temas, não acham atraentes ou são vistos como “regras que incomodam”.

Lembre-se, o principal é saber que DEUS NOS AMA. Abaixo temos uma relação de temas dentre os muitos possíveis; cada Núcleo pode diligentemente pesquisar:

Os Dez Mandamentos
Os 7 Pecados Capitais e as Virtudes que os corrigem
Os Mandamentos da Igreja
As Obras de Misericórdia
As Obras de Misericórdia Corporais
O Pai-Nosso
O Credo
Os Dons do Espírito Santos
As Virtudes Cardeais
As Virtudes Teologais

Existem outros tópicos que dão corpo a esta caminhada. Vejamos:

Teografia: buscar as marcas de Deus na própria vida. Pode ser feita por períodos da vida, através de uma folha com desenho indicando uma trajetória de vida, que ajuda o participante a recordar sua vida e identificar momentos, fatos e pessoas, em que sentiu a presença de Deus. O foco é passar de uma “história de condenação” para uma “história de salvação”. Possuir um Diário Espiritual, onde o fruto das orações diárias sejam registrados, é de grande auxilio na caminhada.

Orando os Sentidos: exercício com os sentidos: ver, ouvir, sentir os cheiros, degustar e tocar. Os sentidos guardam memórias profundas e colocam o ser humano em contato com o Divino. Exercitar o olhar profundo, ouvir o silencio, sentir o cheiro da natureza e das coisas, sentir o sabor das comidas e tocar as pessoas e coisas sentindo cada momento no mais profundo de si.

Dimensões Fundamentais da Vida: orar as dimensões fundamentais da vida, isto é, as relações que existem na vida e que norteiam nossa conduta cristã: a relação com Deus (fé), com os outros (amor), consigo mesmo (verdade) e com o mundo/coisas (profissão, meio-ambiente).

Uma forma de realizar é que a pessoa marque de “0” a “100” em cada coordenada para saber como está e trace um plano de ação orante sobre os mesmos: preciso melhorar quanto e onde quando comparo com os ensinamentos de Jesus?

Os Núcleos encontrarão muito material à disposição neste Blog dos Núcleos Inacianos. Também encontrarão lista de textos bíblicos, livros, filmes, etc. para suporte e direcionamento, porém que não se esgotam em si. É importante que, aos poucos, cada Núcleo compartilhe os melhores frutos com a Coordenação do Núcleo a fim de que todos possam se beneficiar.

comentários / perguntas / sugestões

contatos@nucleosinacianos.org.br